2015 será de crise. E daí?

Todas as previsões econômicas indicam que desejar “Feliz 2015” não deve funcionar para combater a crise que, dizem, bate à porta. Talvez só querer que o ano seja feliz realmente não baste: é preciso fazer o melhor possível com cada minuto de cada dia desse ano que ainda está começando.

É preciso – com o perdão do chavão – transformar crise em oportunidade. As empresas de pequeno e médio porte têm tudo para se destacarem nesse cenário. Porque, no caso delas, a criatividade, que é um dos mais fortes motivadores para quem começa a empreender, ainda está latente. As PMEs não estão engessadas em regras tão rígidas quanto empresas de grande porte – que, afinal, precisam disso para manterem seus colaboradores, sua filosofia, seus conceitos, produtos e serviços de acordo com aquilo que planejaram.

Nada impede que as PMEs tenham grandes conquistas em 2015. Que cresçam, se consolidem, ampliem seu leque de atuação. Basta ter coragem, criatividade e encontrar algo de que o mercado precisa – e você pode fornecer.

Só que é preciso que as pessoas saibam disso. Não adianta ter uma ideia criativa, desenvolver um produto ou serviço revolucionário sem contar isso para seus clientes e parceiros. É preciso investir em comunicação, para que a empresa tenha uma imagem pública fortalecida e consiga consolidar-se.

 Afinal, 2015 pode, sim, ser um ano de grandes conquistas.

 

Copyright © 2017 RDA Comunicação Corporativa. contato@rda.jor.br
Desenvolvido pela Áttema Editorial. Todos os direitos reservados.