Notícias

Mesmo sem querer

Muitas vezes, percebo que, ainda hoje, existem empresas que não valorizam devidamente as diversas ferramentas digitais que permitem marcar presença online. Não dar importância ao que acontece na internet é um erro que pode custar caro.

Se atualmente é quase impensável que uma empresa não tenha um site próprio, ainda há muitas que relutam em consolidar sua presença nas redes sociais, sem perceber que esta é uma ferramenta poderosa de interação com seus clientes, fornecedores e parceiros.

O fato é que, mesmo que a empresa não queira, ela já está na rede social. Com mais de 80% dos usuários de internet usando essas redes, a chance de uma empresa, produto ou serviço ser mencionada nesses espaços é enorme. E há poucas coisas mais perigosas para a reputação de uma corporação que ser citada à sua revelia.

Se for uma menção positiva, perde-se a chance de agradecer o cliente e compartilhar a mensagem, para que ela se espalhe e atinja um maior número de pessoas. Se tratar-se de uma crítica, não responder adequadamente pode custar a credibilidade que levou anos para ser construída.

Por isso, é melhor ser ativo nas redes sociais: criar fanpages próprias, contas institucionais e espaços oficiais para que seus clientes se manifestem e interajam – entre si e com sua empresa. Assim, torna-se possível ter mais controle sobre o que se fala a respeito de sua empresa, seu produto ou serviço na internet e atuar ativamente para construir uma imagem positiva para o mercado. 

Com que roupa?

Quando vi esta foto do Ashton Kutcher, em um evento internacional, comecei a pensar no quanto, para passar uma mensagem correta, é preciso acertar tanto na forma quanto no conteúdo e no quanto essa duas variantes são relativas.

Explico: se eu apenas dissesse que um homem de mais de 35 anos foi a um evento internacional de trabalho vestindo terno, gravata e um gorro de lã, qual seria sua reação?

Se você está acostumado ao mundo corporativo, talvez pensasse que essas peças simplesmente não combinam entre si, ou que um gorro de lã não é adequado para o ambiente empresarial.  Mas é claro que, se pensarmos que o traje foi usado em um evento da indústria do entretenimento, onde é importante ser criativo, original e ousado esteticamente para ser notado, a combinação passa a fazer todo o sentido – para além de ser julgada “feia” ou “bonita”.

E esse talvez seja um dos princípios mais importantes do que chamamos de adequação de linguagem (sim, porque moda é linguagem, afinal, seu objetivo também é transmitir uma mensagem): adequar não quer dizer, necessariamente, deixar sem graça, enquadrar em uma regra, tornar igual a todo o resto.

 Adequar é encontrar a melhor forma de transmitir uma mensagem – dizer alguma coisa – para um público-alvo que se deseja atingir, aproveitando, com eficiência, todos os recursos que o meio utilizado dispõe.

Em tempos de múltiplas mídias sociais – blogues, Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn, Pinterest e outras mais – é preciso saber o quê dizer em cada uma delas e como fazer isso para atingir o público que se quer.  Definir a estratégia, o objetivo, o público-alvo, escolher a mídia social certa e divulgar nela a mensagem adaptada àquele universo é fundamental para ter sucesso na comunicação.

E, para isso, é necessário conhecer profundamente cada aspecto desse processo. Afinal, às vezes, por mais que algo pareça casual, nada feito “por acaso” traz os resultados esperados. 

26º Café com Empreendedoras

Durante o 26º Café com Empreendedoras, realizado pela Rede Mulher Empreendedora, em parceria com o Sebrae, tive a chance de apresentar para aquela plateia o trabalho da RDA Comunicação Corporativa. 

O desafio era, em 30 segundos, apresentar o trabalho , explicar o objetivo  da empresa e como ela poderia contribuir para  os negócios das empreendedoras que ali estavam. 

É preciso entender não apenas do seu negócio, mas também o seu público, eleger a linguagem mais adequada e escolher as informações mais relevantes para dar conta de passar um recado tão rápido. Comunicar é, mais que informar um conteúdo, encontrar a forma ideal para que ele seja compreendido pelo público que se pretende atingir. E você, já enfrentou um desafio assim?   

Para começar

É com orgulho que começamos hoje as postagens do Blog da RDA. 

Por aqui, vamos compartilhar com os leitores tudo o que for relevante e ligado ao universo da comunicação corporativa, as novidades da empresa, de nossos clientes, fornecedores e parceiros. 

Afinal, comunicação corporativa é fundamental para que as empresas possam chegar até seus clientes, estabelecer laços com seus colaboradores e fortalecer suas parcerias. E a RDA Comunicação Corporativa acredita que todas as empresas, de pequeno, médio e grande porte, merecem usufruir de tudo o que as ferramentas de comunicação corporativa  podem oferecer de melhor. 

Mais do que gerar informação, hoje, é importante saber interpretar as muitas informações que já existem. No mundo dos negócios, interpretar corretamente é a diferença entre ganhar ou não destaque, entre ser ou não conhecido. Por isso, neste espaço, vamos falar de assuntos que possam ajudar nossos leitores a terem contato com uma informação de qualidade, que os ajude a fazer a diferença no mercado.

Bem-vindos e bem-vindas! 

 

 

 

Copyright © 2017 RDA Comunicação Corporativa. contato@rda.jor.br
Desenvolvido pela Áttema Editorial. Todos os direitos reservados.